Água de Colônia

Água de colônia: o que é, para que serve e principais marcas

Perfume, toillete, body splash, são muitas as opções de fragrâncias para escolher, de acordo com a sua preferência. Fato é que todo mundo gosta de estar cheirando bem e, é por isso que há tanta opção no mercado com as mais diversas composições de ingredientes.

Hoje falaremos sobre uma em especial: a Água de Colônia. Como a gente adora história, vamos te contar como ela surgiu, qual a origem do nome, o que é o produto, para que serve e quais as principais marcas. Se você quer saber tudo isso, vem com a gente.

O que é Água de Colônia?

Para entender um pouco a história desse produto, primeiramente Água de Colônia é uma marca registrada há mais de 300 anos. Há até um museu dedicado a contar a história do produto, que fica situado na sua antiga fábrica.

O líquido foi criado na cidade de Colônia, uma das mais populosas da Alemanha. Em um período em que os banhos não eram tão frequentes, pois acreditavam que a água podia transmitir doenças, a sociedade precisava de aromas melhores.

Foi então, que um italiano criou um dos mais famosos aromas do mundo, a Aqua Mirabilis (em latim), que significa água maravilhosa, em português. Mais tarde, o nome foi mudado para Água de Colônia, em homenagem à cidade na qual ela foi criada. A composição era teoricamente simples: laranja, limão, toranja, bergamota e cidra.

Segundo afirmou o perfumista Giovanni Maria Farina em 1708, a fragrância lembrava as manhãs de primavera na Itália, narcisos da montanha e folhas de laranja depois da chuva. Ele dizia que o aroma, refrescava e fortalecia seus sentidos e sua fantasia.

A Água de Colônia ficou muito popular e ganhou apreciadores do mundo todo, entre eles Adenauer (prefeito de Colônia), entre outros que dispensam apresentações, como Napoleão Bonaparte, Mozart, Marlene Dietrich, princesa Diana e Bill Clinton.

Naquela época, em meados do século XVIII, ainda não havia direitos autorais, então muitas pessoas começaram a copiar o produto, que até hoje é fabricado pela oitava geração da família Farina.

A receita ainda é patenteada com o nome Original “Eau de Cologne”, Água de Colônia em francês. A técnica de fabricação consiste em uma base de álcool bastante concentrado, no qual são diluídas essências de limão, laranja, bergamota, mandarim, lima, cedro, pomelo e uma mistura secreta de ervas.

Concluímos então, que a Água de Colônia criou um novo conceito na perfumaria, o da colônia, que é um composto com óleos de origem vegetal, que varia em uma proporção entre 5% e 10% de concentração. Atualmente, as águas de colônia contêm cerca de 2% a 4% de óleos aromáticos.

Ela basicamente trouxe um novo frescor revitalizante, que mudou o conceito da época dos perfumes extremamente fortes e almiscarados. Talvez por isso ele tenha feito tanto sucesso naquela época e faz até hoje.

Para que ela serve?

As águas de colônias são perfeitas para serem usadas durante o dia. Por serem leves e frescas, combinam muito com o clima tropical aqui do Brasil. Ela servia e ainda serve para o mesmo fim: uma extensão do frescor do banho.

A ideia é usá-la sempre após o banho, e sem medo de ser feliz, pois graças à sua concentração de essências em torno de 5%, sua fixação é menor (cerca de cinco horas), o que permite que ela seja usada em abundância, mesmo em dias quentes.

Em geral, sua estrutura tradicional é composta por fragrâncias frescas de frutas e flores, o que as torna em sua maioria, cítricas e adocicadas. Segundo a publicidade da original Água de Colônia, ela serve para ser usada em um momento de bem-estar, como um antídoto para os dias mais quentes, proporcionando frescor para a pele e o olfato.

Principais Marcas

Há diversas marcas que produzem incríveis águas de colônia e fazem questão de manter esse produto tão tradicional em sua linha. Separamos a seguir, algumas marcas famosas por suas colônias, confira:

Natura

Atire a primeira pedra quem não conhece a água de colônia “Natura Mamãe e Bebê”. Se você não usou quando era criança, certamente já ouviu falar dela ao menos. A Natura ganhou o mercado quando lançou essa água de colônia. Atualmente, ela foi reformulada e conta somente com ingredientes veganos e seguros para o bebê.

Granado e Phebo

Aqui trouxemos duas marcas porque a Phebo faz parte do Grupo Granado, e ambas contam com águas de colônia incríveis. A marca foi fundada no Rio de Janeiro, em 1870 e, é considerada a empresa de cosméticos mais tradicional do Brasil.

Suas inúmeras colônias contam com óleos essenciais, nacionais e importados, que utilizam flores, folhas e até os caules para serem fabricadas. São aromas frescos, cítricos e marcantes. Vale a pena conhecer as diversas opções!

O Boticário

Desde o surgimento da marca, O Boticário foca em perfumes e colônias. Miguel Krigsner, farmacêutico e o fundador da marca, era considerado um verdadeiro alquimista, quando o assunto era criar novas fragrâncias.

Atualmente, O Boticário conta com diversas opções de água de colônia, que vão desde as florais como Lavanda, cítricos de Limão e Patchouli, até as mais frutadas como a de ameixa.

L’occitane

Segundo a L'occitane, na região de Provence, as pessoas consideram que a “água é ouro”. Por isso, ao criar a sua primeira linha de águas de colônia, a L'Occitane en Provence se inspirou em diversas fontes dessa região francesa.

Sua linha de colônias conta com diversas fragrâncias que trazem o frescor e o aroma daquela região, combinados com a tradição do seu povo. Os aromas são diversos: Lavanda, Tangerina, Bergamota, Verbena e muitos outros. Vale a pena conhecer!


A água de colônia é um produto tradicional e, ao mesmo tempo, inovador. Isso porque ele tem uma história bastante antiga, mas ainda hoje, nem todas as pessoas são adeptas do produto, ainda mais como fonte de relaxamento e antistress, que segundo a aromaterapia, tem mesmo o poder de atuar no corpo humano.

Você conhecia a história da água de colônia? Usa alguma? Conta pra nós qual a sua preferida. Continue nos acompanhando para sempre ficar ligada (o) nos novos conteúdos.