Dermatite

Saiba tudo sobre a Dermatite e como tratá-la!

Falamos muito sobre os cuidados com a pele aqui no Guia Make… Mas é importante lembrar que isso não se limita a uma rotina de skincare com os passos essenciais. Cuidar da pele exige atenção redobrada a possíveis alterações, que devem ser sempre avaliadas um (a) profissional.

Recentemente, trouxemos um post a respeito da Foliculite, uma infecção de pele que se inicia nos folículos pilosos, responsáveis pela produção e crescimento dos pelos. No artigo de hoje, você vai saber mais a respeito da Dermatite, o que é, quais as causas, sintomas e muito mais. Continue a leitura!

O que é dermatite?

De acordo com o Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná (CRM-PR), as dermatites são doenças inflamatórias que atingem as camadas superficiais da pele, podendo afetar diversas regiões do corpo, em pessoas de qualquer idade.

Apesar de não ser contagiosa, a dermatite é bastante comum e pode apresentar sintomas como: vermelhidão, feridas e coceira na pele, que podem ser agravadas com o calor.

Além disso, a exposição excessiva ao sol, o contato com o cloro da piscina, água do mar e o uso recorrente de ventiladores e ar condicionado, também podem contribuir para o ressecamento da pele e a propensão à dermatite.

Dermatite é um termo amplo, utilizado para se referir aos diferentes tipos existentes de dermatite, como: dermatite de contato, dermatite alérgica, dermatite atópica, dermatite seborreica, dermatite herpetiforme e dermatite ocre, que podem afetar diferentes partes do corpo.

Muitas delas possuem causas conhecidas, como a dermatite de contato alérgica, por exemplo, enquanto outras, como a dermatite numular, possuem causas desconhecidas. Seu tempo de duração também é variável, podendo variar conforme as cusas, os cuidados e o tratamento utilizado.

Quais as causas?

Como mencionamos, os diversos tipos de dermatite podem ser causadas por diversas razões, que podem incluir:

  • Pele ressecada;
  • Alergias;
  • Fatores genéticos;
  • Banhos muito quentes;
  • Contato com substâncias específicas (como produtos de limpeza, cosméticos, entre outros);
  • Efeitos colaterais de determinados medicamentos;
  • Contato com agentes externos, como tecidos sintéticos, plantas, metais, produtos químicos, etc.

Além dessas causas mais amplas e genéricas, cada tipo de dermatite pode ser causada por razões específicas, que você confere a seguir:

Dermatite de Contato

Segundo a SBD, a dermatite de contato, também conhecida como eczema de contato, é uma reação inflamatória na pele que pode ocorrer devido à exposição a um agente causador de irritação ou alergia.

A dermatite de contato pode ser irritativa, causada por substâncias ácidas ou alcalinas (sabonetes, detergentes ou outras substâncias químicas), ou alérgica, que surge após a exposição excessiva a um determinado produto ou substância, podendo demorar algum tempo para se manifestar após o contato inicial com o agente.

As principais causas, é o contato com produtos de uso frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha e medicamentos de uso tópico, entre outros. Alguns agentes também podem causar reações somente após exposição solar simultânea.

Dermatite Atópica

segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a Dermatite Atópica é um dos tipos mais comuns, com maior incidência na infância, mas também pode acometer adultos. Trata-se de uma doença genética, crônica e onde a coceira e a pele seca são as principais características, atingindo principalmente áreas como braços, joelhos e pescoço. Algumas das principais causas da dermatite atópica são:

  • Suor excessivo, decorrente de ambientes quentes, variações repentinas de temperatura e uso roupas quentes;
  • Baixa umidade no ambiente, que aumenta o ressecamento da pele;
  • Uso de roupas de lã, tecidos sintéticos e ásperos, que podem agravar as lesões;
  • Banhos longos com água quente, que pode ressecar ainda mais a pele;
  • Uso de sabonetes em excesso, associado ou não ao uso de buchas corporais;
  • Situações de estresse, que podem agravar a coceira.

Dermatite Seborreica

A dermatite seborreica é uma inflamação na pele que pode causar descamação e vermelhidão em algumas áreas do rosto, como sobrancelhas, cantos do nariz, couro cabeludo e orelhas.

Trata-se de um problema crônico, com períodos de melhora e piora dos sintomas. Ela não é contagiosa e não é considerada uma alergia, tampouco é perigosa para a saúde.

Sua causa não é totalmente conhecida, de forma que a inflamação pode ter origem genética ou ser desencadeada por agentes externos, como alergias, fadiga ou estresse emocional, baixa temperatura, consumo de álcool, medicamentos, excesso de oleosidade, entre outros.

Dermatite Herpetiforme

A dermatite herpetiforme é uma doença caracterizada pelo aparecimento de bolhas na pele. Não há causas comprovadas para o seu surgimento, podendo se tratar uma reação do sistema imunológico contra uma região da pele, que acarreta o surgimento de lesões decorrente da sensibilidade ao glúten (doença celíaca).

Dermatite Ocre

A dermatite ocre está ligada a má circulação sanguínea em determinadas regiões do corpo, principalmente nas pernas, podendo provocar manchas escuras decorrentes da presença de substâncias como o ferro no sangue.

Os sintomas da dermatite podem variar conforme o tipo da inflamação. Em geral, os sintomas mais comuns são:

  • Vermelhidão na pele;
  • Coceiras;
  • Bolhas;
  • Crostas na pele;
  • Descamação da pele;
  • Espessamento da derme e rachaduras;
  • Inchaço;
  • Ardência e queimação.

Diagnóstico de dermatite

O diagnóstico costuma ser feito com base nos sintomas relatados pelo (a) paciente, aliado a testes cutâneos, amostras de pele (biópsia), exames de sangue, ou uma combinação deles.

O (a) médico (a) especialista, também avalia o aspecto das erupções cutâneas, o local do corpo em que elas se manifestam e o histórico genético do (a) paciente. Além disso, também é feita uma análise das substâncias às quais ele (a) foi exposto (a), que podem estar relacionadas ao aparecimento da dermatite.

Tratamento

A dermatite é um problema de pele que tem cura, e o tratamento varia conforme a sua causa. Em geral, nos casos menos graves, o tratamento é focado em aliviar os sintomas que causam desconfortos funcionais e estéticos.

Os cuidados diários com a pele são de extrema importância para não agravar o quadro de dermatite. Alguns dos tratamentos mais comuns são:

  • Cuidados de apoio, como uso de hidratantes, compressas e anti-histamínicos para aliviar a coceira;
  • Corticoides tópicos, ou ainda outros cremes e unguentos que ajudam a diminuir a resposta do sistema imunológico;
  • Antibióticos (eventualmente);
  • Medicamentos ou injeções imunossupressores, administrados por via oral ou diretamente na corrente sanguínea (uso pouco frequente);
  • Terapia com luz ultravioleta — fototerapia com luz UV (também pouco frequente).

Prevenção

Como já mencionamos, os cuidados com a pele ajudam a reduzir a indecência de dermatite, bem como preveni-la, mantendo a pele sempre hidratada e nutrida. Além disso, é importante evitar agentes já conhecidos por causar irritação ou alergia na pele, que podem desencadear uma dermatite alérgica.


É importante lembrar que os cuidados com a pele são uma questão de saúde. Além disso, é fundamental observar diariamente a derme, para se atentar a qualquer alteração.

Lembre-se que o diagnóstico e o tratamento da Dermatite e outros problemas de pele devem ser realizados somente com orientação médica. Na presença de qualquer sintoma, agende uma consulta!

Continue acompanhando o Guia Make para mais dicas e conteúdos sobre cuidados com a pele, Cosméticos, Resenhas e muito mais!