Dicionário: Ativos Dermatológicos

Dicionário: Conheça os Ativos Dermatológicos mais utilizados nas formulações de Cosméticos

A todo momento, lemos nas embalagens dos cosméticos diversos ingredientes que não fazemos ideia do que são… Contudo, de alguma forma sabemos que são eles os responsáveis pela ação dos produtos no cuidado da pele, cabelos e unhas.

Por isso, preparamos um dicionário com os principais Ativos Dermatológicos presentes nas formulações dos produtos que utilizamos em nossa rotina de cuidados. Continue a leitura para conhecer esses ativos!

O que são ativos dermatológicos?

Os ingredientes utilizados em cosméticos e considerados “ativos”, são aquelas substâncias adicionadas às fórmulas com o intuito de agir de alguma forma sobre determinadas necessidades da pele.

Dessa forma, eles podem ter ação hidratante, anti-idade, calmante, tratar manchas, acne, reduzir o excesso de oleosidade, uniformizar o tom da pele, entre outras demandas do tecido cutâneo.

O que são ativos na estética?

Na estética o princípio é o mesmo… Os ativos dermatológicos são utilizados para potencializar o resultado dos tratamentos realizados. No microagulhamento, por exemplo, após realizar o procedimento são aplicados ativos, conforme a necessidade da pele, para serem melhores absorvidos, uma vez que as células são ativadas para trabalhar mais rapidamente e fazer a sua renovação.

O que são princípios ativos na estética?

Como vimos, o ativo é uma substância utilizada para fins estéticos. O princípio ativo nada mais é, que a ação gerada por esse ativo, ou seja, o seu efeito na pele. Por exemplo, o ácido hialurônico tem como princípio ativo o efeito de preencher os espaços entre as células, atuando na redução de rugas e linhas de expressão.

Além disso, esse ativo também tem a capacidade de reter grande quantidade de água na derme, ajudando a mantê-la hidratada, firme e uniforme. Logo, o ácido hialurônico, por exemplo, possui diversos princípios ativos que atuam na pele.

Os princípios ativos dos cosméticos são aquelas substâncias destacadas nos rótulos dos produtos, que contribuem para a sua estratégia de marketing. O tipo de princípio ativo, tal como sua ação na formulação, estão relacionados à estrutura química do produto.

Quais ativos são firmantes?

Os ativos que atuam com propriedades firmantes são aqueles indicados para o tratamento anti-idade, pois ajudam a prevenir a pele dos danos externos, agindo nas camadas mais profundas da derme ativando o colágeno, responsável pela elasticidade e resistência da pele.

Alguns dos ativos mais indicados para esse fim são: Ácido retinoico e Retinol, Vitamina E, Ácido glicólico, Vitamina C, Ácido hialurônico, Niacinamida e Ácido salicílico.

Conheça alguns dos principais Ativos Dermatológicos

Atualmente, com a popularização do skincare, temos ouvido falar muito mais a respeito dos ativos dermatológicos, suas inúmeras funções e benefícios para a pele. Contudo, é difícil saber quem é quem e para que servem em meio a tantas opções.

Por isso, hoje falaremos um pouco sobre os principais ativos, ou aqueles mais conhecidos e utilizados por aqui. Vale lembrar que eles devem ser indicados sempre por dermatologistas, conforme a necessidade da sua pele.

A

  • Ácido Azeláico: inibe o crescimento de bactérias, além de diminuir a síntese de melanina, ajudando a reduzir manchas.
  • Ácido Bórico: possui propriedades adstringentes e antissépticas, além de também inibir o crescimento de bactérias e fungos.
  • Ácido Glicólico: é um queridinho de quem ama skincare, trata-se de alfa-hidroxiácido encontrado naturalmente na cana-de-açúcar. O ácido glicólico atua promovendo a vasodilatação, que resulta no aceleramento da renovação celular da epiderme e estimula a síntese de colágeno.
  • Ácido Hialurônico: como já mencionamos, ele atua na melhora da elasticidade da pele, além de colaborar no controle da hidratação e prevenir a degradação das fibras de colágeno.
  • Ácido Kójico: obtido a partir da fermentação do arroz, o ativo é muito utilizado principalmente em produtos japoneses e coreanos, para o tratamento de manchas na pele, pois ajuda a diminuir a síntese de melanina.
  • Ácido Lático: o ácido lático possui ação hidratante e umectante, indicado para nutrir, clarear e rejuvenescer a pele.
  • Ácido Mandélico: o ácido mandélico é um alfa-hidróxiácido, porém, é menos irritante para a derme que o ácido glicólico, por exemplo. Possui ação antibacteriana, podendo ser utilizado no tratamento da acne não cística inflamatória. Ele também ajuda a reduzir manchas e rejuvenescer a pele, além de melhorar sua textura.
  • Ácido Retinóico: é um ácido que promove a esfoliação química, ajudando a reestruturar a derme, aumentar a síntese de colágeno, rejuvenescer a pele e reduzir manchas.
  • Ácido Salicílico: atua como um esfoliante químico, melhorando a textura da pele, uniformizando o tom e reduzindo manchas.
  • Ácido Tranexâmico: estudos apontam que esse ativo pode ser utilizado no tratamento da melasma, minimizando a aparência das manchas irregulares marrons e acinzentadas.
  • Alfa-Bisabolol: diversos produtos que contém o ativo, como as máscaras faciais, por exemplo, atuam com propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes e antissépticas.
  • Alfa-Hidróxiácido (AHA): trata-se de um grupo de substâncias comumente encontradas em frutas e alimentos, sendo, portanto, conhecidos como ácidos de frutas. Alguns dos mais utilizados nos cuidados com a pele são: ácido glicólico, ácido lático, ácido cítrico, tartárico, málico e mandélico. Esses ativos aumentam a retenção de água da epiderme e ajudam a aumentar o processo de renovação celular.
  • Arbutin: é um ativo muito utilizado no tratamento de manchas, pois possui propriedades naturais despigmentantes. Com baixo índice de irritação da pele, ele age impedindo a produção de melanina na área em que é aplicado.
  • Argireline: a argireline é uma substância que atua na redução de rugas e linhas de expressão, de forma natural e não invasiva. Ela é conhecida como uma alternativa à toxina botulínica, sem necessitar de processos invasivos para isso. Os cosméticos com o ativo podem ser aplicados na derme para prevenir o envelhecimento cutâneo.

D

  • Dióxido de titânio: atico presente em filtros solares físicos.
  • DHA (dihidroxiacetona): é um ativo com propriedades autobronzeadoras e atua no estrato córneo da pele.
  • DMAE: possui ação firmadora e tensora, a curto e longo prazo. Estudos clínicos apontam que o ativo atua na firmeza da pele, melhorando o contorno facial e reduzindo a aparência das rugas ao redor dos olhos e lábios.
  • D- Pantenol: principalmente utilizados em produtos capilares, o ativo atua como condicionador, ajudando na retenção de umidade, espessamento e intumescimento dos fios, evitando a formação de pontas duplas e facilitando o desembaraçamento dos fios. Na pele e unhas, quando aplicado topicamente, ele atua regenerando as células epiteliais com rapidez.

E

  • Elastina: possui propriedades antienvelhecimento e hidratantes.
  • Elastinol: atua proporcionando mais firmeza e elasticidade à pele. Além disso, possui ação anti-inflamatória nas camadas superficiais da pele, e regula a síntese da elastina e colágeno nas camadas mais profundas.
  • Extrato de alcaçuz: possui propriedades anti-irritante e anti-inflamatórias, ajudando a suavizar e aliviar a pele. É muito utilizado em tônicos faciais, para renovar e refrescar a derme.
  • Extrato de algas marinhas: é composto por vários tipos de algas que atuam protegendo o tecido cutâneo e ativando o metabolismo, ajudando a potencializar o efeito de emoliência, umectação e hidratação dos cosméticos.
  • Extrato de aloe vera: possui propriedades descongestionantes, hidratantes e cicatrizantes, indicado para o tratamento de queimaduras, picadas de insetos, entre outros usos.
  • Extrato de green tea: o extrato de chá verde tem ação estimulante, adstringente, antioxidante e antibacteriano. Ele atua protegendo a derme da ação dos radicais livres, graças ao seu efeito antioxidante.
  • Extrato de gingko biloba: ajuda a retardar o envelhecimento celular e protege a pele contra os radicais livres, evitando assim a destruição do colágeno.
  • Extrato de hamamélis: apresenta propriedades adstringentes, por isso, é bastante utilizado em produtos para pele oleosa, acneica e/ou com poros dilatados.

M

  • Matrixyl: o ativo matrixyl possui ação antirrugas, pois estimula a matriz dérmica. Ele é bastante utilizado em cosméticos anti-idade para o rosto e contorno dos olhos.
  • Minoxidil: o ativo ainda está sendo estudado, pois, estima-se que ele possui uma ação direta no epitélio do folículo capilar, sendo, portanto, indicado para tratamentos de alopécia (queda dos cabelos).

O

  • Óleo de amêndoas: é bastante conhecido e utilizado puro, em massagens corporais, ou pode aparecer em formulações cosméticas. Possui ação emoliente e é eficaz na prevenção de estrias.
  • Óleo de andiroba: muito utilizado na fabricação de sabonetes, cremes hidratantes e outros cosméticos. Possui propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias.
  • Óleo de argan: o óleo de argan é rico em tocoferol, ácido fenólico, carotenos e ácidos graxos essenciais, como ácido linoleico e ômega 6. Ele atua promovendo hidratação à pele e cabelos, além de nutrir as células e possui propriedades antienvelhecimento.
  • Óleo de calêndula: bastante utilizado para melhorar a textura de peles secas e ressecadas. O ativo reduz a inflamação e ajuda a regenerar os tecidos cutâneos, indicado para tratamento de eczema, cortes, escoriações e picadas de insetos.
  • Óleo de copaíba: em uso externo, ele é indicado para o tratamento da caspa, dermatite, urticária, psoríase e ulcerações no couro cabeludo.
  • Óleo de cravo: possui propriedades antissépticas, antibióticas, antivirais, antifúngicas, anti-inflamatórias, antiparasitárias e analgésicas. O ativo é indicado para unhas fracas, combate micoses de unhas e frieiras.
  • Óleo de macadâmia: rico em Vitamina E, o ativo é facilmente absorvido pela pele, ajudando a hidratar e manter o teor hídrico cutâneo. Nos cabelos, ele promove hidratação e nutrição aos fios, formando um filme sobre os cabelos protegendo-os das agressões provocadas por tinturas e alisamentos.
  • Óleo de maracujá: promove a nutrição e hidratação da pele, deixando-a mais sedosa e viçosa, com um toque seco.
  • Óleo de melaleuca: os cosméticos com melaleuca, também conhecido como tea tree, possuem ação antisséptica, desinfetante, cicatrizante, bacteriostática, germicida, antifúngica e imunoestimulante. É muito utilizado no tratamento da acne, como óleo secativo para espinhas.
  • Óleo de rosa-mosqueta: é um ativo rico em ácidos graxos importantes para manter a integridade e regeneração da pele. Por isso, é indicado para minimizar cicatrizes, estrias, queimaduras, entre outras lesões.
  • Óleo de urucum: o ativo é muito utilizado na formulação de bronzeadores, pois possui propriedades que atuam como filtro solar em exposições demoradas ao sol.
  • Óleo de semente de uva: o óleo vegetal de semente de uva é muito utilizado por ser bem fininho e penetrar facilmente na pele. Ele atua tonificando e revitalizando a derme, além de prevenir o surgimento de estrias por contem uma alta concentração de alfa tocoferol. Além disso, o ativo também contém ácido linoleico e palmítico, responsáveis pela regeneração e manutenção do tecido cutâneo.

P

  • Peróxido de Benzoila: este ativo é um dos mais utilizados no tratamento da acne, pois possui propriedades bactericidas, queratolíticas e anti seborreicas.

Q

  • Queratina: muito utilizado em cosméticos para a pele, cabelos e unhas. O ativo possui propriedades que retém a umidade. Nos cabelos, ajuda a melhorar o volume, a textura e a maleabilidade dos fios, além de conferir brilho. Na pele, é indicado para hidratar e nas unhas para torná-las menos quebradiças.

E aí, você conhecia todos esses ativos dermatológicos? Em geral, quase todos os cosméticos possuem ativos para potencializar seus efeitos na pele, unhas e cabelos. Se você sentiu falta de algum ativo por aqui, deixe um comentário que iremos inserir em nosso dicionário 😉

Salve esse post e envie para seus amigos que gostariam de conhecer esses ativos!